Connect with us

°C

Últimos Posts

Boxeador se converte após ter visão do inferno: “Salvo pelas orações da minha mãe”

O ex-boxeador Curtis Kelley cresceu envolvido com o ocultismo e teve uma visão do inferno após uma overdose. No entanto, sua experiência com Deus o resgatou da morte.

6 de jun de 2017

O ex-boxeador Curtis Kelley teve um encontro com Deus que mudou sua história. (Foto: Trinity Broadcasting Network)
O ex-boxeador Curtis Kelley teve um encontro com Deus que mudou sua história. (Foto: Trinity Broadcasting Network)
Desde muito jovem, o ex-boxeador Curtis Kelley foi designado como sucessor de seu pai na prática do vodu, mas um real encontro com Deus mudou sua história de vida.

 Curtis foi a sétima gravidez de sua mãe, que vivia com o marido e mais seis filhos em Nova York, nos Estados Unidos. Inconformado com mais uma gestação, o pai tentou forçá-la a abortar. Por ela ter negado o pedido, ele chutou sua barriga para provocar um aborto espontâneo.

“Deus viu isso e poupou minha vida”, afirma Curtis.

Com apenas 4 anos, Curtis já via seus irmãos mais velhos usando heroína e tentando suicídio. Aos 6 anos, ele passou a fumar maconha. Aos 10, ele começou a cheirar cocaína.

Enquanto as drogas consumiam os filhos, sua família estava mergulhada na prática do vodu. Por ser o sétimo a ser gerado, Curtis era visto como “escolhido” para manter a tradição.

Ele cresceu aprendendo técnicas paranormais e formas para se aprofundar no ocultismo, a fim de conquistar poder e o dinheiro. Uma sacerdotisa o ensinou não apenas a feitiçaria, mas também a manipular os clientes e mantê-los aprisionados aos rituais.

“Ela se aproveitava das pessoas”, lembra Curtis. “As pessoas acreditavam que se Deus demorasse muito, o ocultismo traria uma solução rápida. Ela cobrava 20 dólares. Isso era muito dinheiro naquela época”.

Quanto mais se envolvia com a magia negra, mais Curtis era atormentado por espíritos malignos. “Eu via demônios atravessando o chão e correndo pelo meu quarto”, ele lembra.

“Um dia eu estava deitado na minha cama e senti ela tremer. Liguei a luz, olhei debaixo da minha cama e vi meu pai. Seu tom de pele era verde e ele estava escamoso. Ele saiu, sorriu e mergulhou pelo chão. Fiquei enlouquecido, fiquei tão assustado que pensei: ‘Eu não sabia que eu estava envolvido nisso tudo’”, continuou.

Visão do inferno

Embora seu pai e seus irmãos estivessem profundamente envolvidos no ocultismo e nas drogas, sua mãe era uma cristã que orava. Após anos sofrendo agressões do marido, ela pegou todos os seus filhos e fugiu para Milwaukee, no estado norte-americano do Wisconsin, enquanto o pai estava fora da cidade.

Curtis atualmente lidera um ministério ao lado de sua esposa, Selena Kelley. (Foto: Earthquake Kelley Ministries)

Por mais que as influências de sua mãe fossem boas, Curtis sofreu uma overdose aos 15 anos e teve uma visão do inferno. “Os demônios estavam me atingindo na cabeça. Eles estavam puxando minha língua. Eles riam de mim, dizendo: ‘Nós te enganamos! Nós te enganamos! Você estava lançando feitiços, mas era para chegar nesse lugar’”, disse ele à CBN News.

“Eu sabia como as drogas funcionavam. Aquilo foi diferente. Eu estava consciente. Eu vi com meus próprios olhos. Eles me lembraram de tudo o que eu tinha feito de errado. Eles não queriam me deixar em paz”, continuou.

Inesperadamente, durante a visão, algumas mãos o puxaram para fora do inferno. “Ouvi essa voz que disse: ‘Por causa das orações de sua mãe e porque você foi escolhido para cumprir um propósito, você foi salvo’”. Em seguida, ele recuperou a consciência em um hospital psiquiátrico.

Mudança

Liberado depois de alguns dias, Curtis começou imediatamente a frequentar uma igreja. Lá, ele ouviu Deus dizer: “Eu amo você”. Tomado por esse amor, ele entregou sua vida a Jesus e foi batizado.

Hoje, Curtis atua como evangelista e tem percorrido o mundo alertando as pessoas sobre os perigos do ocultismo.

Curtis também ficou conhecido por sua jornada no boxe entre 1986 e 2001, quando participou de 20 lutas profissionais de pesos pesados e teve uma tentativa de fazer parte da equipe olímpica.

Embora fosse reconhecido por sua luta de rua, Curtis estava destinado ao ministério e fundou o “The Bridge of Deliverance International” em Hollywood, na Califórnia.
Publicidade
Publicidade

Add Comentário

© all rights reserved
Jesus Te Ama