Connect with us

°C

Últimos Posts

Malafaia acredita que Doria é mais competente que Bolsonaro para presidência

24 de jul de 2017


O pastor Silas Malafaia, que preside a Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo (Advec) comentou o anúncio recente de Jair Bolsonaro, que pretende se lançar como candidato à presidência da República em 2018 pelo partido que abraçar sua ideia.

 O político, que atualmente faz parte do Partido Social Cristão (PSC), pretende sair do partido até março de 2018 por não encontrar espaço para ser candidato à presidência da República.

“Se fizer isso, Bolsonaro não vai dar um tiro no pé. Vai dar um tiro na cabeça. Mas, pensando bem, é bom para o ser humano lidar com a contrariedade”, disse Malafaia em entrevista à coluna de Lauro Jardim, do O Globo.

Em seguida, Malafaia criticou os métodos de ação de Jair. “Ele faz tudo sozinho, precisa se deparar com o contraditório. Se ele não consegue lidar com coisas pequenas, como dialogar com partido, imagine com as grandes questões”.

Malafaia sabe que Bolsonaro é um político que possui popularidade entre um segmento de evangélicos fortemente ligados a temas que defende. No entanto, acredita que João Doria, prefeito de São Paulo pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) é uma melhor opção na corrida presidencial.

“Um presidente precisa ter três qualidades: competência administrativa, competência política e integridade. No momento, acho que o Doria é o candidato que preenche os três requisitos. Ao Bolsonaro, ainda falta competência administrativa e competência política”, apontou.

Impasse

Bolsonaro enfrenta desafios na sua intenção em ser o chefe do Executivo nacional em 2019. O político, que se vê num impasse com a direção de seu atual partido – presidido pelo Pr. Everaldo, candidato derrotado nas urnas em 2014 – pretende fazer parte de qualquer partido pequeno que o aceite como presidenciável.

Em entrevista à revista Veja, o político chegou a afirmar que acredita mais na sua força nas redes sociais do que um maior tempo nas propagandas eleitorais veiculadas na TV aberta.

“Não estou fazendo isso por obsessão, eu entendo que o que acontece comigo é uma missão de Deus e ponto final. Se for a vontade de Deus, se for a missão dele, estarei pronto para cumpri-la”, disse.
Publicidade
Publicidade

Add Comentário

© all rights reserved
Jesus Te Ama