Connect with us

°C

Últimos Posts

Terroristas decapitam três cristãos e queimam outro vivo, no Quênia

Os assassinatos foram seguem uma série de outros ataques mortais do grupo Al Shabab contra cristãos no Quênia.

22 de ago de 2017

Terroristas do Al Shabab têm sua base principal na Somália, porém também estão perseguindo e matando cristãos no Quênia. (Foto: Tert.am)
Terroristas do Al Shabab têm sua base principal na Somália, porém também estão perseguindo e matando cristãos no Quênia. (Foto: Tert.am)
Os terroristas do Al Shabab mataram quatro homens cristãos no condado de Lamu, no Quênia na semana passada, decapitando três deles e queimando outro vivo.

 "Ao final da noite, no dia 17 de agosto, militantes do al-Shabaab entraram na aldeia Maleli de Witu e mataram os quatro homens, três foram mortos com machados e outro foi queimado vivo, dentro de sua casa", informou a organização 'International Christian Concern' nesta segunda-feira.

"Os quatro homens que foram mortos são Stephen Hizano Ponda, Charo Karisa Ngoa, Naphtali Katana Kadenge e Joseph Gasena Ngoa", acrescentou o relatório.

As decapitações dos três homens também foram confirmadas por uma fonte policial à Reuters.

O grupo terrorista com base na Somália tem literalmente caçado e assassinado cristãos no Quênia. Os militantes extremistas também assassinaram sete cristãos em uma série de incursões mortais em julho.

O último ataque ocorreu quando Uhuru Kenyatta, presidente do Quênia, exortou as famílias a permanecerem nos campos de refugiados internos à medida que o exército tenta erradicar a ameaça terrorista na área.

Pastores evangélicos da região revelaram que as vítimas deixaram os campos para checar a situação de suas casas e plantações, apesar das advertências.

"Um dos nossos evangelistas, Stephen Nyati, perdeu seu filho no ataque e estamos entristecidos. Como comunidade cristã, condenamos o ato. Seu filho voltou às terras da família para checar a situação da fazenda, quando os militantes o arrancaram de sua casa e o mataram", contou um líder cristão.

"Pedimos à comunidade global para se lembrar de nós em suas orações e, se possível, envie-nos ajuda material, porque as pessoas nos campos precisam de comida, abrigo, água, remédios e sabão", acrescentou.

A chefe executiva de Witu, Nancy Macharia admitiu que há "desespero" nos campos, o que faz com que as pessoas retornarem às suas aldeias, apesar das ordens do governo.

"A operação da floresta Boni para exterminar o al-Shabaab está em andamento e vários terroristas deles foram mortos. Essa operação continuará até que todos os militantes que perturbam a paz dos moradores de Lamu sejam neutralizados. Continuamos a pedir às pessoas a permanecerem dentro dos campos até que novas ordens para retornarem às suas casas sejam dadas pela autoridade superior", disse Macharia.

A Associated Press informou em seu relatório sobre os últimos ataques, que o Al-Shabaab está começando a realizar decapitações com mais frequência, sendo que esta é uma tática que o grupo não usavam muito antes.

Os ataques aéreos dos EUA continuam em plena força contra os jihadistas somalis após a confirmação do líder Ali Mohamed Hussein, segundo a agência de notícias 'AllAfrica'.

O grupo terrorista repassou uma mensagem para a mídia local sobre o assassinato, chamando Hussein de "herói abatido".

O comando militar americano da África saudou a operação, explicando que ela "perturba a capacidade do Al-Shabaab de planejar e conduzir ataques, além de abalar as possiblidades de coordenar os esforços entre os comandantes regionais de Al-Shabaab".
Publicidade
Publicidade

Add Comentário

© all rights reserved
Jesus Te Ama