GOSPEL TIMES

Seguir

Católicos invadem culto para protestar contra Reforma

catolicos-invadem-culto-para-protestar-contra-reforma

A Bélgica, como a maior parte dos países da Europa ocidental, convive com as constantes ameaças de grupos terroristas islâmicos. Mesmo assim, para um grupo de jovens católicos o perigo está nos evangélicos.

Durante um culto ecumênico na Catedral de São Miguel, onde os católicos celebravam o aniversário da Reforma junto com a Igreja Protestante Unida da Bélgica (IPUB), estes jovens invadiram o templo, ajoelharam e começaram a rezar um terço em voz alta, interrompendo o pastor que estava prestes a começar o sermão.

O pregador da noite era Steven Fuit, presidente da IPUB, maior denominação evangélica do país. Ele havia afirmado que o evento enviaria um “forte sinal ecumênico” para a nação.

Os jovens que rezavam o terço, que não tiveram os nomes revelados, haviam distribuído do lado de fora do prédio um folheto que dizia: “Nossa Catedral é um edifício católico, construído por nossos antepassados para ser uma Casa de Deus, local de celebração da Santa Missa e do louvor a Deus e aos santos. A ocupação de nossa catedral pelos protestantes para comemorar o 500º aniversário da Reforma é, portanto, uma profanação”.

O material acusava Martinho Lutero de ter se rebelado contra a autoridade divina da Igreja Católica, negando “inúmeras verdades da fé” e “atacado a adoração da Virgem Maria e dos santos”. Dizia ainda que, “Esta revolução terrível foi uma grande tragédia para a sociedade cristã e para a salvação das almas. Os erros luteranos continuam sendo heresias, pois a verdade é eterna”.

A polícia foi chamada e removeu os jovens para que o culto pudesse continuar.

Em seu sermão, o pastor Fuit pediu aos cristãos que respeitassem as diferenças: “Nossa individualidade e nossa unidade não consistem na aceitação passiva da diversidade. Nossa unidade vem do respeito às diferenças. As diferenças são parte inerente desta unidade”. Com informações de Catholic Herald

 
Este site ou as suas ferramentas de terceiros utilizam cookies, que são necessários ao seu funcionamento e necessários para atingir os objetivos ilustrados na política de cookies. Ao clicar em "Aceito" você concorda com o uso de cookies.