Mais dez países poderiam reconhecer Jerusalém como a capital de Israel

Advertisemen
Prime Minister Benjamin Netanyahu meets with Honduran President Juan Orlando Hernandez in Jerusalem, on October 29, 2015. (Kobi Gideon/GPO/Flash90)

O vice-ministro dos Negócios Estrangeiros de Israel, Tzipi Hotovely, declarou que "pelo menos dez países" estão contemplando a possibilidade de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel, na sequência da decisão tomada pelos Estados Unidos. e a Guatemala . Hotovely divulgou esta informação em uma entrevista concedida ao rádio Kan Bet em 25 de dezembro, de acordo com a agência de notícias AFP .

O representante israelita não queria mencionar o nome de nenhum dos dez países possíveis , mas ela assegurou que muitos deles têm uma forte tradição cristã. Entre eles poderiam ser as Filipinas, República Checa e Roménia , que se abstiveram durante a votação na Assembléia Geral da ONU, resolução de rejeitar o reconhecimento de Jerusalém EUA como Israel 's capital.


Após a decisão do presidente da Guatemala, Jimmy Morales, para mover a embaixada para Jerusalém, outros países da América Central poderiam seguir seus passos . Por exemplo, Honduras , que, como no caso da Guatemala, votou contra a resolução da Assembléia Geral da ONU.

Em um discurso no Parlamento de Israel, o primeiro-ministro do país hebraico, Benjamin Netanyahu , agradeceu a Morales por seu apoio: "Falei ontem com meu amigo, o presidente da Guatemala, e agradeci por seu apoio através do seu voto na ONU ".

Morales, por outro lado, justificou anteriormente sua decisão de apoiar a posição israelense : "Embora existissem apenas nove países que rejeitaram essa iniciativa da ONU, temos certeza e convicção de que é a rota correta. ", uma vez que Israel é" um aliado importante da Guatemala e "devemos apoiá-los".


Advertisemen