Siga nas Redes Sociais

Samuel Mariano presta queixa na Polícia por ataques que vem sofrendo de grupos LGBT


O cantor Samuel Mariano esteve em uma delegacia, acompanhado de um advogado, para prestar queixa contra um grupo LGBT, que tem o ameaçado e feito calúnias contra ele através das redes sociais.

O religioso declarou que procurou a Justiça para que as pessoas possam ser identificadas e culpadas pelos seus atos. “Estamos sendo vitima de um ataque covarde e sem precedentes em nosso ministério”, declarou o cantor.

Segundo ele tudo começou a 30 dias, depois de uma pregação onde Samuel fala contra uma cantora drag queen. “Desde então, eles vem fazendo ameaça contra mim, minha família e ministério”, revelou.

O motivo dele ir à delegacia foi saber que várias montagens com seu rosto começaram a circular em grupos de Whatsapp.

“Eles prometeram denegrir minha honra e do destruir minha família e o projeto Quero Almas, estão tentando cumprir a promessa, mas aquele que nos justifica não dorme”, escreveu.

A polícia já abriu um inquérito e está rastreando a origem dessas fotos, até chegar nos responsáveis. Tanto quem criou as montagens, quanto quem divulgou será punido pela Justiça.