Delegação dos EUA chega a Jerusalém para celebrar a transferência da embaixada

A delegação dos EUA chegou para a cerimônia oficial de dedicação da embaixada em Jerusalém.

Essa delegação inclui os conselheiros Ivanka Trump e Jared Kushner, o secretário do Tesouro, Steve Mnuchin, o subsecretário de Estado John J. Sullivan e vários membros do Congresso.

O grupo chegou ao Aeroporto Internacional Ben Gurion no domingo. A cerimônia será realizada na segunda-feira.

Em dezembro, Trump reconheceu Jerusalém como a capital de Israel e em fevereiro anunciou que a embaixada se mudaria em maio de Tel Aviv para Jerusalém. O presidente se gabou de que o movimento está abaixo do orçamento.

A decisão foi tomada há anos e ganhou o louvor de muitos cristãos que vêem Jerusalém como a legítima capital de Israel. Eles também chamam a mudança de cumprimento da profecia bíblica.

Críticos, incluindo o presidente da Autoridade Palestina, Abbas, dizem que isso vai cortar as chances de os EUA liderarem as negociações de paz entre Israel e os palestinos.

O prefeito de Jerusalém, Nir Barkat, disse no domingo que a mudança da embaixada dos EUA para Jerusalém foi muito mais do que apenas mudar-se para outro prédio ou levar as pessoas para outro lugar. Pelo contrário, trata-se de uma nova ordem no Oriente Médio com os vizinhos de Israel e no país e na cidade.

"Começa pelo presidente Trump declarando inequivocamente que a cidade de Jerusalém tem profundas raízes para o povo de Israel e para o povo judeu e reconhecendo Jerusalém como a capital do Estado judeu", disse Barkat a jornalistas no domingo.

"Setenta anos depois, após celebrarmos nosso aniversário e a liberdade do Estado de Israel, esse reconhecimento é muito importante e estratégico para nós, porque é o reconhecimento da conexão de Jerusalém com o passado e nos ajuda a melhor cumprir a visão de Jerusalém no futuro. ," ele disse.Com informações CBN News

Nemo enim ipsam voluptatem quia voluptas sit aspernatur aut odit aut fugit, sed quia consequuntur magni dolores eos qui ratione voluptatem sequi nesciunt.

Disqus Comments