GOSPEL TIMES

Seguir

Ministério Público acusam 11 cidadãos de promover uma célula do Estado Islâmico

O Ministério Público Federal (MPF) do Brasil denunciou 11 cidadãos locais por formarem uma organização criminosa e promoverem as atividades do Estado Islâmico autodenominado , informa o Estadão . Segundo a agência, houve uma suposta tentativa de recrutar membros para o grupo terrorista na Síria, discussões de possíveis ataques no país sul-americano e a intenção de formar uma célula da organização em nível local .

 Enquanto a Justiça define como responder a sérias acusações, dois brasileiros estão detidos em uma prisão de segurança máxima, informou a Reuters . Este é Jhonathan Sentinelli Ramos, 23, que já cumpriu pena por homicídio, e Welington Moreira de Carvalho, 46, que permanece na Penitenciária Federal de Campo Grande. O resto, no momento, permanece livre. Vale a pena notar que cinco dos envolvidos também respondem pelo crime de corrupção de menores, que teriam sido recrutados pelo grupo. No entanto, eles foram liberados enquanto aguardavam o julgamento.
 
Este site ou as suas ferramentas de terceiros utilizam cookies, que são necessários ao seu funcionamento e necessários para atingir os objetivos ilustrados na política de cookies. Ao clicar em "Aceito" você concorda com o uso de cookies.