20/06/2018

Porque Ser "Bom" Não É o Suficiente

20/06/2018
Uma pessoa que se acha sempre justa, correta, pensa que não precisa de perdão. Pessoas assim não acham que precisam de Jesus. Elas poderão dizer: "Você tem ido pregar o Evangelho nas prisões e nas ruas, aos criminosos. Mas não me incomode com isso. Sou uma pessoa educada e inteligente. Sou uma pessoa moral."

Mas a Bíblia diz: "não por causa de atos de justiça por nós praticados, mas devido à sua misericórdia, ele nos salvou pelo lavar regenerador e renovador do Espírito Santo, que ele derramou sobre nós generosamente, por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador. Ele o fez a fim de que, justificados por sua graça, nos tornemos seus herdeiros, tendo a esperança da vida eterna." (Tito 3:5-7)

Pessoas com esse sentimento de auto-justificação são diferentes daquelas que, digamos, cometem pecados de forma sempre explícita e clara. Geralmente essas pessoas são gentis. São pessoas bem vistas na sociedade. Fazem trabalhos voluntários, ajudam. Fazem coisas boas. Todos nós conhecemos pessoas assim. De fato, já conheci alguns não-cristãos que são mais legais que muitos cristãos que conheço.

Não é errado dizer que elas são pessoas boas desse mundo, porque elas são. A Bíblia não questiona isso. Mas a Bíblia diz que ninguém é bom o suficiente para ser salvo por si mesmo. Não vamos para o Céu com base no quanto somos gentis. O Céu não é para pessoas perfeitas; é para pessoas perdoadas.

Vemos um exemplo clássico disso no Evangelho de João. Em João 3, vemos Nicodemos, que era uma pessoa religiosa, uma pessoa moral. Mas em João 4, vemos a mulher samaritana, uma pessoa imoral vivendo em pecado. O que os dois têm em comum? Ambos encontraram Jesus. E ambos creram Nele.

Isso nos lembra que todos precisam de Cristo - os morais e os imorais, os "bons" e os "maus".

Todos precisam Dele.

Reaksi: