Gospel Times

follow us

Requerente de asilo cristã na Suécia diz que tem 'pesadelos' de ser deportada e presa no Irã

Uma cristã convertida na Suécia diz que está tendo "pesadelos todas as noites" que será deportada de volta para o Irã, onde ela diz que corre o risco de ser presa.

 Aideen Strandsson, uma atriz iraniana que se converteu ao cristianismo após ter sonhado com Jesus, está atualmente aguardando uma audiência de apelação depois que seu pedido de asilo foi rejeitado pelo governo sueco há quase um ano.

CBN News informou em novembro, que o caso de Strandsson foi passado para a polícia de fronteira sueca para eventual deportação. Ela foi impedida de aceitar um emprego depois que o governo rejeitou seu pedido de permissão temporária de emprego.

A cristã convertida disse suspeitar que o governo está deliberadamente adiando o caso.

"Eu conheço algumas pessoas que enviaram seus pedidos de apelação ao mesmo tempo que eu, cerca de um ano atrás. Eles receberam uma resposta para o apelo deles, mas ainda não há resposta para mim. Eu não acho que eles sequer se importam se estou vivo ou não ", disse ela ao World Watch Monitor .

"Eu finjo que está tudo bem, porque eu não quero que a minha mãe, ou outras pessoas que me amam, fiquem triste. Eu mostro que eu sou uma mulher forte. Mas eu choro quando estou sozinha com Jesus na igreja.

Strandsson disse anteriormente que as autoridades do Conselho Migratório Sueco rejeitaram seu pedido de asilo porque não acreditavam que sua vida estaria em perigo se ela fosse deportada de volta para o Irã.

"Eles me disseram que é a sua vida pessoal e não é nosso problema se você decidiu se tornar uma cristã, e é problema seu", afirmou na época .

Seu advogado, Gabriel Donner, disse que as autoridades não acreditavam que Strandsson fosse uma verdadeira cristã porque seu conhecimento do cristianismo era aparentemente insuficiente.

O conselho migratório sueco recebeu críticas de igrejas por incluir questões como "Você pode explicar a Trindade?" para avaliar as crenças dos requerentes de asilo, ignorando as suas experiências pessoais.

Donner, que esteve envolvido em 1.000 casos de asilo, expressou preocupação com a segurança de Strandsson se ela estiver encarcerada em um estabelecimento prisional iraniano, onde ele diz que tortura e estupro são comuns.

O grupo de vigilância Open Doors classificou o Irã na lista de vigilância do mundo de 2018 como a décima pior nação do mundo em perseguição de cristãos. Sob a lei iraniana, aqueles que deixam o Islã por outra religião podem ser punidos com a morte .

Strandsson, que foi publicamente batizada depois de chegar à Suécia em 2014, já recebeu ameaças após sua conversão ao cristianismo, segundo a CBN News.

O governo húngaro se ofereceu para conceder seu asilo, mas ela ainda não pode deixar a Suécia porque seu passaporte foi confiscado.
Não Perca
© all rights reserved
made with by JC Design