Gospel Times

Seguir

Radicais hindus tentam criar uma aldeia "livre de cristãos" na Índia



 “ Tudo o que os radicais hindus querem é uma aldeia 'livre de cristãos' ”, disse o pastor Srinivas Sapa, 42 anos, residente cristão de Sangameshwar. informa o International Christian Concern (ICC).

“ De todos os 50 cristãos que são nativos de Sangameshwar, a maioria nasceu na aldeia e agora está em pânico com esta situação. "

Sangameshwar se tornou um dos mais recentes locais de perseguição cristã na Índia. Na madrugada de 14 de julho, um grupo de radicais hindus, demoliram completamente o único edifício da igreja em Sangameshwar. O prédio que tinha apenas três anos,  não existi mais.

“ Os radicais hindus se opuseram quando decidimos comprar terras para a igreja há cerca de cinco anos ” , disse o pastor Sapa . “ Nenhum dos aldeões estava disposto a vender suas terras para a igreja, pois foram instruídos, e até ameaçados, por radicais hindus a não vender. "

“ Quando um dos membros da igreja doou terras para a igreja, os radicais hindus instalaram um ídolo nas mesmas instalações ”, continuou o pastor Sapa, explicando que a comunidade cristã tinha que lutar no tribunal para finalmente ganhar o direito de construir um local de culto. em Sangameshwar. “
Quando a corte decidiu em favor do membro da igreja, os radicais não tiveram outra opção senão usar seu poder, tomando a lei em suas próprias mãos e demolindo a igreja ”.

Para os cristãos de Sangameshwar, a destruição de sua igreja não é a primeira vez que eles sofrem perseguição. Para muitos, os boicotes sociais por causa de sua fé cristã tornaram-se parte de suas vidas diárias.

“ No ano passado, as coisas ficaram mais difíceis ” , explicou o pastor Sapa. “ Eu administro uma mercearia e uma loja de produtos médicos em Sangameshwar para me sustentar financeiramente.

Os radicais hindus ameaçaram os aldeões a não comprar nada da minha loja. Os radicais hindus circulam até mesmo mensagens no WhatsApp e no Facebook, incentivando as pessoas a me bater e quebrar minhas pernas e mãos ”.




" Embora o cristianismo já existe há quase 50 anos na aldeia, tem havido uma forte oposição crescente em relação ao cristianismo " , disse o pastor Sapa. “ Os radicais hindus querem ver uma aldeia 'sem cristãos' em Sangameshwar como parte de seu objetivo maior de estabelecer uma Índia hindu. "

" Ninguém está falando conosco na aldeia " , disse Mahon Reddy . “ O trabalho em nossos campos é afetado. Nenhum não-cristão está disposto a vir aos nossos campos para o trabalho. Estou preocupado que em breve possam ocorrer ataques físicos. "

Santhosh Reddy, outro morador de Sangameshwar, não é um cristão praticante, mas observou a ascensão da intolerância na aldeia. Na verdade, Reddy era um cristão praticante até se tornar vítima do boicote social.

" Fomos socialmente boicotados por toda a aldeia " , explicou Reddy. “ Todos os nossos parentes nos abandonaram, ninguém costumava falar conosco e não nos foi permitido comparecer a nenhum evento familiar ou social. "

“ Isso é puramente injustiça na comunidade de fé das minorias pela [maioria] ” ,continuou Reddy. “ Eu gosto da fé e dos ensinamentos cristãos, mas devido à pressão social, eu e minha família não podemos praticar abertamente. Eu espero que um dia eu possa novamente tomar uma Bíblia e pregar abertamente sobre Jesus. ”