23/08/2018

Mulher processa pastor que supostamente a convenceu a fazer um aborto

23/08/2018
Uma mulher casada na Califórnia está processando seu ex-pastor depois que ele supostamente a seduz e a convenceu a fazer um aborto quando ela engravidou.

De acordo com a ABC7 News , Kimberly Labozzetta, 34 anos, está processando a Quest Church em Novato, Califórnia, e seu ex-pastor e conselheiro matrimonial, Joe Everly, por agressão sexual, assédio sexual, fraude, retaliação por discriminação sexual, falha em evitar assédio, discriminação e retaliação, negligência, rescisão injusta, imposição intencional de sofrimento emocional e falsa luz.

"Não é um caso. É um abuso de poder. Há um nome para isso. Abuso de clero", disse Labozzetta à ABC7 News.

Labozzetta é casada com o marido Chris há nove anos.

Ela também diz que Everly revelou o caso para a congregação e ela finalmente perdeu o emprego trabalhando na igreja.

Labozzetta trabalhou como pastor de jovens e gerente de projetos na igreja. Ele também forneceu aconselhamento matrimonial a ela e ao marido.

"Um exemplo trivial seria que eu queria que Chris fosse romântico. (Everly) sabia que queria mais banhos de espuma. Todo dia, durante uma semana, ele deixava um pedaço diferente de kit de banho de espuma", disse Labozzetta.

Quando Labozzetta descobriu que estava grávida, ela disse que Everly lhe disse para fazer um aborto. Seu marido fez uma vasectomia anos atrás.

Labozzetta disse que Everly disse a ela que Deus aprovou o relacionamento. Ele também disse que deixaria sua esposa para ficar com ela.

De acordo com o SFGate.com, Everly renunciou no início deste ano.

Reaksi: