Presidente das Filipinas diz que Deus prometeu a ele que todas as vítimas de execuções extrajudiciais iriam para o céu.

No que parece ser um comentário zombeteiro contra seus críticos, o presidente Rodrigo Duterte disse na sexta-feira que Deus prometeu a ele que todas as vítimas de execuções extrajudiciais iriam para o céu.

"Desfrute dos seus direitos humanos no céu", disse Duterte, dirigindo-se aos críticos de sua guerra às drogas que matou milhares de pessoas após assumir o cargo.

“Deus me prometeu que todas as vítimas de assassinato extrajudiciais irão para o céu, iyan ang hiningi ko sa Dios. Sabi naman ng Dios, 'pwede, pwede [Foi o que pedi de Deus e Deus disse, pode ser feito, pode ser feito]' ”, disse Duterte.



“Gawin ko ba iay kung walang garantia? Kawawa naman, [Eu farei isso sem garantia? Que pena] agora, eles têm consolo, eles vão para o céu ”, disse Duterte ao liderar a inauguração do centro de bem-estar e reintegração de Northern Mindanao, na cidade de Malaybalay, em Bukidnon.



“Eles estão usando drogas e vão para o inferno? Agora, temos um consolo, eles estão indo para o céu. Eu disse, Deus, permita-os, não estou pedindo nada ”, disse ele.

"Reserve o lugar mais quente no inferno para mim e que eu possa queimar até a eternidade", disse ele, mas acrescentou: "Se há o inferno."

“Por que Deus criaria um forno para sua criação? Eu disse que tenho um Deus, mas não é o seu Deus estúpido ”, acrescentou.

A Polícia Nacional das Filipinas conta com mais de 4.000 mortes - excluindo as mortes de motociclistas.

Mas a polícia afirmou que o governo não tinha nenhuma política “para matar suspeitos de drogas” em suas operações.

Nemo enim ipsam voluptatem quia voluptas sit aspernatur aut odit aut fugit, sed quia consequuntur magni dolores eos qui ratione voluptatem sequi nesciunt.

Disqus Comments