Skip to main content
Antes de Kim Slingerland baixar o aplicativo Fun Kid Racing para seu filho de 5 anos, Shane, ela verificou se estava na seção da família da loja Google Play e classificou-a como adequada à idade. O jogo, que permite que as crianças corram carros de desenho animado com motoristas de animais, foi baixado milhões de vezes. Até o mês passado, o aplicativo também compartilhava dados de usuários, às vezes incluindo a localização precisa de

dispositivos, com mais de meia dúzia de empresas de publicidade e rastreamento on-line. Na noite de terça-feira, o procurador-geral do Novo México entrou com uma ação alegando que a fabricante da Fun Kid Racing havia violado uma lei federal de privacidade infantil por meio de dezenas de aplicativos para Android que compartilhavam dados de crianças. "Eu não acho que seja certo", disse Slingerland, mãe de três filhos em Alberta, Canadá. “Eu não acho que isso seja da sua conta, localização ou qualquer coisa assim.” LEIA MAIS
Exibir Comentários

 
Gospel Times

follow us