Hezbollah 'financista' preso no Brasil

Assad Ahmad Barakat foi preso na zona tripla da fronteira entre o Brasil, o Paraguai e a Argentina.
setembro 22, 2018
A polícia brasileira prendeu um fugitivo que os Estados Unidos acusam de ser o financista do grupo libanês Hezbollah .

Assad Ahmad Barakat foi preso em Foz do Iguaçu,cidade na região de fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai, segundo a polícia.

Ele tem freqüentemente enfrentado acusações de atividades ilegais na região - conhecida como a Tríplice Fronteira - que também é considerada um refúgio para contrabando, tráfico e falsificação.

Em 2004, o Departamento do Tesouro dos EUA disse que Barakat era um dos membros mais influentes do Hezbollah, que os EUA consideram uma organização "terrorista", e acusou-o de usar seus negócios na área da tríplice fronteira como fachada fundos para o grupo.

Barakat, um cidadão libanês, é procurado pelo Paraguai desde o final de agosto sob a acusação de falsificar documentos, disse a polícia do país.

No início deste mês, a suprema corte do Brasil autorizou a prisão de Barakat, dizendo que seu caso atendia aos requisitos para uma prisão e possível extradição.


Barakat foi anteriormente extraditado do Brasil para o Paraguai em 2002 e retornou ao Brasil após sua libertação em 2009.De acordo com a polícia brasileira, as autoridades argentinas congelaram bens pertencentes a Barakat e seus associados, depois que eles foram suspeitos de lavagem de cerca de US $ 10 milhões em um cassino no lado argentino da fronteira.

Não ficou claro se Barakat será novamente extraditado para o Paraguai após a prisão de sexta-feira.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© Alguns direitos reservedos
2018
Feito com & por JC Design