Duas ativistas do Femen serão julgados hoje por se acorrentarem no altar da catedral em Madri

novembro 16, 2018

Nesta sexta-feira na Espanha começou o julgamento de duas ativistas do Femen,que em junho 2014 acorrentaram -se a um crucifixo do altar da Catedral de Almudena, em Madrid para protestar a favor do direito ao aborto.

Elas são acusadas ​​de um delito de ofensa contra sentimentos religiosos, para o qual o Ministério Público pede uma sentença de 9 meses de prisão , segundo a Europa Press.

Os réus entraram na catedral, aproximaram-se do altar-mor e despiram-se e acorrentaram a um crucifixo. Em seu torso podia-se ler: "Altar para abortar" , e durante o evento elas proferiram slogans como "Inquisidor de Gallardón" ou "aborto ilegal, vamos tomar o altar".

Os fatos ocorreram quando Alberto Ruiz-Gallardón era ministro da Justiça no governo de Mariano Rajoy e planejava uma reforma da lei do aborto para retornar à legislação anterior do país.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© Alguns direitos reservedos
2018
Feito com & por JC Design