Missionário escreveu "Deus, eu não quero morrer" antes de ser morto

novembro 22, 2018
John Allen Chau, o missionário americano que foi morto por uma tribo isolada em uma remota ilha indiana, teria escrito em seu diário horas antes de sua morte: "Deus, eu não quero morrer".

Chau, 26, de Vancouver, Washington, narrou seus últimos dias enquanto viajava para as Ilhas Andaman. Ele tinha a intenção de fazer contato com a tribo sentinela na Ilha Sentinela Norte, de acordo com seus diários compartilhados por sua mãe com o Washington Post .

"Vocês podem pensar que sou louco em tudo isso, mas acho que vale a pena declarar Jesus a essas pessoas", ele escreveu em uma última nota para sua família em 16 de novembro, pouco antes de deixar a segurança do barco de pesca para encontre os membros da tribo na ilha. "Deus, eu não quero morrer."

Os homens da tribo, que tinham cerca de 1,5 m de altura com uma pasta amarela em seus rostos, reagiram com raiva à presença de Chau, ele escreveu, enquanto tentava falar sua língua e cantar canções de adoração.

“Eu gritei: 'Meu nome é John, eu amo você e Jesus ama você'”, escreveu Chau, acrescentando que uma criança atirou nele com uma flecha que errou e perfurou sua Bíblia à prova d'água.

Chau foi ilegalmente transportado para a ilha por pescadores antes de tomar um caiaque sozinho para a praia.

Em um email para a mãe de Chau, Lynda Adams-Chau, um colega missionário escreveu que os pescadores viram a tribo enterrando o aventureiro na praia no dia seguinte. Vários pescadores envolvidos em ajudar Chau a viajar para a ilha, bem como um amigo que ajudou a organizar a viagem de barco, foram presos.

"Eles estavam muito conscientes da situação, mas eles ainda organizaram um barco e tudo", disse o oficial de polícia Deepak Yadav, um movimento que ele descreveu como "empurrando [Chau] na boca da morte".

A família de Chau pediu a sua libertação, dizendo que ele agiu "por sua livre vontade".

Ele costumava postar fotografias de suas viagens pelo mundo on-line.

Nos posts e diários do Instagram, Chau escreveu que achou o remoto Sentinel Island inspirador, mas assustador.

"Por que esse belo lugar tem que ter tanta morte aqui?", Escreveu ele. “Espero que esta não seja uma das minhas últimas notas, mas se for 'para Deus seja a glória'”.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© Alguns direitos reservedos
2018
Feito com & por JC Design